Síndrome do ovário policístico

Síndrome do ovário policístico

Síndrome do ovário policístico (SOP) é um distúrbio hormonal que provoca aumento dos ovários, com pequenos cistos na parte externa deles. A SOP é conhecida como a doença endócrina mais recorrente nas mulheres em idade reprodutiva. Nessa faixa etária, o predomínio da doença é de 5% a 17% e pode variar de acordo com o local do estudo ou os critérios diagnósticos. Estima-se, contudo, que grande parte das mulheres afetadas ficam sem diagnóstico.
As principais demonstrações clínicas contam com irregularidade menstrual, por anovulação crônica, sinais de hiperandrogenismo e ovários de aparência policística. A SOP está relacionada à resistência à insulina, à obesidade e à infertilidade. Além do mais, é fator de risco para uma série de complicações a longo prazo, como por exemplo, diabetes tipo 2, doença cardiovascular, síndrome metabólica, sintomas psicológicos (ansiedade e depressão), e apneia do sono, entre outras.
Para o diagnóstico em mulheres adultas é fundamental a presença de hiperandrogenismo clínico ou laboratorial, acompanhado de irregularidade menstrual e/ou ovários policísticos à ultrassonografia.
Já em adolescentes o diagnóstico pode ser feito diante de evidências clínicas e laboratoriais de hiperandrogenismo, associadas à irregularidade menstrual persistente, com ciclos menstruais infrequentes.
Mas é importante fazer uma avaliação complementar, pois ela permite confirmar a presença do hiperandrogenismo laboratorial, bem como excluir outras causas que podem mimetizar as características clínicas de SOP.

Fechar Menu
WhatsApp chat